Desejo

Quisera eu
Levantar-te a voz
Para não ouvir-te
Quisera eu
Esbravejar-te como um cão
Defendendo o quinhão
Quisera eu
Poder servir-lhe
Sem o massacre verborrágico
Quisera eu
Sem o grito autoritário
Esticar meus sonhos
Quisera eu
Embart-te em cinzas
Soprando-te ao fogo
Quisera eu
Estabelecer a face
Esbofeteando-lhe a alma
Quisera eu
Domesticar o urso

Estando fora da jaula
Quisera eu
Embalar-te o sono
Em pesadêlos embrutecidos
Quisera eu
Negar-te a mão
Afogando-te em lama
Quisera eu…

 

Odisseu Aranha da Roseira 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s