Ferramenta Proletária

Luz que acende em facho molhado
Não ilumina caminhos de pedras
Joga faiscas e clareia as pegadas
Quando muito, o necessário para não tropeçar
Que lampejo reluzente é este?
Que resistência ao sopro das ventanias?
És tu velho farol?
Brinquedo dos pés calejados
Visão tênue das aves de rapina
Cambaleando sempre a caça de nutrição
Estando sempre a embolar-se conosco
Pelas estradas da luta de classes
Defendendo por nós mesmos
Um esboço de organização

Odisseu Aranha da Roseira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s